escrever bem

7 Passos para ter boas ideias e escrever absurdamente bem

Escrever bem não é um dom para poucas pessoas. Na verdade, escrever é um hábito que pode ser aperfeiçoado. Vou te mostrar 7 passos que te ajudará a escrever melhor!

Há quem acredite que escrever é um talento. E, realmente, existem pessoas que possuem uma disposição natural para escrever melhor, em que as ideias fluem com mais facilidade e textos capazes de prender a atenção do leitor até a última palavra se formam em poucos minutos.

Mas qualquer pessoa pode escrever absurdamente bem – mesmo que você não sinta que nasceu com tal talento. Isso pode ser adquirido.

Claro que isso não é algo simples, depende de diversos fatores: treino (e muito treino!), estudo, técnicas, aprendizado, dedicação, leitura…

Quer aumentar seus ganhos como Freela?
E-book completo e grátis que vai te ajudar agora a aumentar em até 82% o seu rendimento.

O fato é que escrever bem é uma habilidade essencial para todos os profissionais. Quanto melhor você escreve, melhor você pensa e se comunica de todas as formas.

O problema é: sobre o que escrever? Como escrever quando suas ideias não fluem tão bem? De onde tirar inspiração para escrever? Ou até mesmo, qual o caminho para sair de textos razoáveis e escrever textos incríveis?

Trabalhando há 7 anos escrevendo de forma profissional, reuni algumas das melhores dicas que eu poderia te dar para você ter sempre boas ideias e escrever cada vez mais e melhor.

Leia até o final, pois coloquei aqui todo o ouro para você nunca mais ficar sem ideias na hora de escrever.

Leia muito

Não há uma forma de você escrever bem ser ler muito. Pelo menos, esta é a minha opinião e a de vários escritores e comunicadores. Ler é como inspirar, e escrever é expirar.

Então, se você quer escrever melhor comece a ler mais – e ler todo tipo de coisa!

É lendo que você abastece o seu cérebro com informações e conteúdos que vão nutri-lo suficientemente para que, ao sentar para escrever, você possua ideias que ajudarão seu texto a fluir melhor.

Ler muito pode te ajudar de duas formas:

  • Descobrir novas e diferentes formas possíveis de escrever textos;
  • Aumentar seu conhecimento.

Estes dois fatores são extremamente importantes para quem deseja escrever profissionalmente.

Quanto mais formas diferentes de escrever você conhece, melhor será. Todo escritor possui sua própria voz e modo de colocá-la em seus textos, mas quanto mais escrevemos, mais descobrimos que existem milhares de modos diferentes de dizer a mesma coisa.

Além disso, é lendo que você aprende coisas novas que podem enriquecer seus textos, deixando-os mais interessantes. Porém, se você lê pouco, você terá poucas referências a serem distribuídas e pouco conhecimento para formar textos interessantes e enriquecedores, que agregam valor a quem lê.

7 Passos para ter boas ideias e escrever absurdamente bem 1

Estude e modele textos lidos

Embora ler já seja uma atividade excelente, ela não basta para quem deseja escrever cada vez melhor e de forma profissional.

Além de ler, é necessário que você aprenda a estudar os textos que leu. E eu sei que talvez você tenha até bocejado agora lembrando das aulas de Literatura na época da escola, em estudar diferentes gêneros literários e formas de textos.

Mas se você quer realmente se tornar um bom escritor/redator/copywriter é necessário aprender a estudar tudo aquilo que você leu e modelar os melhores textos.

Modelar um texto é uma tarefa que pode te ajudar a deixar de escrever textos medianos para escrever textos excelentes.

Isso porque você vai aprender uma premissa básica para todo trabalho criativo: o poder de uma cópia bem feita.

O que um bom artista entende é que nada vem do nada. Todo trabalho criativo é construído sobre o que veio antes. Nada é totalmente original.

Austin Kleon, em Roube como um artista.

Não existe nada 100% original. E se você quiser alcançar isso ao escrever um texto, provavelmente ficará com os olhos ardendo após passar horas na frente do computador encarando uma tela em branco.

Por isso, o que você pode fazer é modelar textos que você leu e admirou, vendo exatamente o que foi que fez aquele autor escrever um texto excepcional.

Desenvolver esse olhar crítico e analisar o que você leu é um caminho que te leva a uma escrita cada vez melhor.

Como modelar textos?

Sei que para muitas pessoas o termo “modelar” ainda não é algo familiar, mas isso vai mudar agora. Vou te explicar algumas formas de você modelar textos.

O primeiro passo é escolher algo que você deseja modelar, ou seja, possuir uma referência. Quando falo em buscar referências sempre lembro do que o Austin Kleon fala sobre acumuladores e colecionadores.

Basicamente, você – como um escritor/redator/copywriter – precisa colecionar aquilo que gosta, e não apenas acumular ideias e inspirações que não tem nada a ver com você.

Então, escolha com cuidado suas referências, elas são importantes! Escolha aquilo que faz sentido para você. E, neste caso específico de escrita, escolha escritores que conseguem te persuadir com seus textos, que você admira, que te inspira.

Isso é muito importante!

Segundo passo é começar a trabalhar essas referências. Aqui começa, de fato, seu trabalho em modelar.

Leia os textos da referência escolhida (faça uma referência de cada vez!) analisando com cautela o que faz aquele texto ser especial. O que o autor faz que prende a sua atenção? É a forma como ele usa exemplos que faz você se sentir conectado? É o modo simples de explicar temas difíceis? É o uso de expressões? É uma comunicação mais assertiva ou com mais floreios?

Tudo isso são detalhes que podem ser analisados com cautela.

É um exercício de desconstruir, olhando para o que você deseja modelar em etapas e blocos.

Por fim, no terceiro passo você vai trabalhar esses detalhes em seus próprios textos, copiando o que você observou e fazendo isso da sua forma. Acredite: você vai encontrar a sua própria voz.

Mas para isso é necessário prática e análise. Escreva vários textos e analise cada um deles, escreva novamente, reescreva se for preciso, e faça incansavelmente.

7 Passos para ter boas ideias e escrever absurdamente bem 2

Não espere ter tempo

Um erro muito comum em quem trabalha com processos criativos é esperar o tal “momento certo”, que, em nossa imaginação, seria a hora em que você pode sentar na frente do seu comptador e escrever.

Acredite: o momento que você tiver livre para escrever dificilmente será o momento que você terá as melhores ideias.

Eu falo isso por experiência própria: as minhas melhores ideias sempre surgem nos “piores” momentos possíveis: dentro de um ônibus lotado quando mal consigo segurar o celular, quando estou lavando o cabelo, durante uma caminhada ou quando já estou quase pegando no sono.

Em nenhum desses momentos eu posso simplesmente parar e escrever. Porém, quando separo um tempo para escrever raramente surgem ideias tão brilhantes.

E eu aposto que isso já aconteceu com você também.

Por isso, anote sempre a ideia que você tiver na hora em que ela aparecer, sem a intenção de desenvolvê-la naquele momento.

Não confie em sua memória, pois ela vai jogar essa ideia com outras informações perdidas. Isso é um efeito natural do cérebro: surge uma ideia, você pretende lembrar dela depois para usá-la, mas não faz nada com ela no momento e seu cérebro entende que ela não é importante. Mas quando você escreve uma informação, seu cérebro entende que ela é importante. Ou seja, quando você escreve algo dificilmente você esquecerá (e, se esquecer, terá o registro para te lembrar).

Além disso, eu já percebi que as minhas ideias sempre possuem um potencial de se desenvolver melhor quando eu dou um tempo entre a primeira inspiração e, de fato, o momento de usá-las.

É como o processo de amadurecimento.

Por isso, se você quer ter boas ideias e escrever bem é importante que você: 1) não perca as ideias no momento em que elas surgem; 2) anote toda ideia que surgir (por mais boba que possa parecer); 3) dê um tempo para que sua ideia amadureça.

Construa um banco de ideias

É importante que você guarde um registro de todas essas ideias que você possui.

Por muito tempo, na época em que eu ia para a faculdade presencialmente e tinha que pegar o transporte público, eu carregava comigo um pequeno caderno de anotações para sempre colocar minhas ideias lá – anotava ideias de livros que gostaria de escrever, posts para redes sociais de clientes, artigos para meus sites…

Uma ideia surgia (um diálogo para personagens, uma frase que poderia render uma reflexão, uma pergunta a ser respondida) e eu apenas anotava.

Não anule as suas ideias achando que elas são ruins ou que não merecem ser anotadas. Não esqueça que elas podem ser sempre amadurecidas, especialmente quando você não as deixa cair no esquecimento.

Muitas pessoas falam que a melhor forma de ter boas ideias é ter várias ideias, e eu não poderia concordar mais.

Quanto mais ideias você possui, mais fácil ficará de transformar uma delas em uma excelente ideia. Especialmente quando você anota todas elas em um único lugar (um caderno, bloco de notas no celular, rascunhos de e-mails…), construindo um banco de ideias que te possibilitará, depois, cruzá-las até transformar várias ideias desconexas em algo novo.

7 Passos para ter boas ideias e escrever absurdamente bem 3

Não vá escrever sem ter ideias

Você vai lembrar agora do 3º passo (Não espere o momento para escrever), pois esses dois passos estão muito relacionados.

Se você não salvar suas ideias esperando que elas apareçam somente no momento em que for escrever, você vai se frustrar e perder muitas ideias criativas e brilhantes.

E se você for parar para escrever em um momento em que não há nenhuma ideia em sua mente, você vai se frustrar ainda mais.

Por isso é tão importante simplesmente ter um banco de ideias, pois você nunca correrá o risco de realmente sentar para escrever e não ter nenhuma noção do que pode escrever.

Eu faço isso há anos e, inclusive, faço isso aqui no Foca e Faz.

Estou sempre lendo e modelando outros textos, salvando todas as ideias mais legais que tenho no momento em que elas surgem (em alguns casos, escrevo até direcionamentos mais específicos), mas nunca paro para escrever sem ter pelo menos algo salvo em algum rascunho.

Já aconteceu inúmeras vezes, quando eu possuia blogs pessoais, de tentar escrever um post novo e não ter ideia do que poderia falar.

Isso vai apenas fazer você perder tempo e se estressar, piorando ainda mais o processo criativo (já falamos aqui que o estresse é o grande vilão da criatividade).

Portanto, é um trabalho que exige uma certa estratégia:

  1. Construa um repertório e nutra bem seu cérebro com ideias;
  2. Modele o que as pessoas fazem e dão certo;
  3. Nunca perca uma ideia que aparece em um momento inesperado;
  4. Salve todas suas ideias em um lugar, relacione-as e crie novas conexões;
  5. Não pense que construir rascunhos é perder tempo;
  6. Nunca sente para escrever sem ter ideia do que deseja falar.

Isso tudo já é um excelente começo para quem deseja sempre ter ideias para escrever, mas ainda não é tudo. Há muito mais que você pode fazer…

Questione

Para você escrever bem é necessário ser criativo e uma premissa básica do exercício da criativade é você sempre ser capaz de cultivar sua curiosidade. Assim, um efeito natural da curiosidade é sempre o questionamento.

Quem é curioso sempre está se fazendo perguntas. No caso da escrita isso não é diferente!

Especialmente quando você escreve conteúdos (artigos para sites, roteiros de vídeos informacionais, posts de redes sociais, e-mails informativos…), você precisa sempre aprender a fazer diferentes perguntas para respondê-las em seus textos, de forma que possa ajudar a gerar conteúdo de valor.

Assim, um tema simples pode ter um conteúdo ainda mais rico quando você insere perguntas – e você se torna um escritor melhor quando encontra diferentes caminhos para respondê-las.

Vamos supor que você vá escrever sobre alimentação natural/orgânica:

  • Onde encontrar alimentos orgânicos?
  • Por que apostar em uma alimentação mais natural?
  • Quais os benefícios dos alimentos orgânicos?
  • Como se alimentar de forma natural gastando pouco?

Quanto mais perguntas você consegue fazer, mais formas diferentes de escrever você descobre. E isso enriquece a sua habilidade de pensar em temas variados, públicos diferentes e formas de escrever um texto que envolve qualquer pessoa.

Além disso, questionar te garante sempre ter respostas para escrever e, assim, novas ideias sobre o que falar.

7 Passos para ter boas ideias e escrever absurdamente bem 4

Escreva todo dia

O problema do nosso tempo é que gostamos de tudo que é rápido e fácil, afinal é a era do imediatismo.

A questão é que escrever é um hábito e escrever bem exige muito exercício. Você pode passar anos escrevendo até realmente sentir que evoluiu (isso também aconteceu comigo!).

Porém, se você tenta escrever apenas algumas vezes no mês e sempre se sente travado ou acha que seus textos são ruins e logo desiste, dificilmente você vai realmente conseguir melhorar e passar a escrever melhor.

O aperfeiçoamento leva tempo!

Mas, mais do que isso, é necessário ter constância.

Quando você escreve todos os dias, você exercita seu cérebro para esse novo hábito. Tem dias que serão fáceis, tem dias que são quase impossíveis. Mas fazendo isso diariamente você vai aprender justamente seus pontos fortes e fracos, além de aprender como superar cada desafio.

Com o tempo, escrever será tão natural para você quanto respirar. Acredite!

Você tem dificuldade com algo específico quando se trata de escrever? Conte nos comentários para eu te ajudar!

Quer aumentar seus ganhos como Freela?
E-book completo e grátis que vai te ajudar agora a aumentar em até 82% o seu rendimento.