como ganhar 900 reais por semannna sendo redatora freelancer

Como ganhei R$900/semana como redatora freelancer

Após 6 anos ganhando pouquíssimo como redatora, aprendi os segredos para ganhar MUITO mais trabalhando como redatora freelancer. Continue lendo e aprenda como você pode ganhar R$900 por semana escrevendo na internet!

Quando comecei a minha carreira freelancer foi como pular de um paraquedas sem ter ideia de onde pousaria (esse pouso até hoje não aconteceu!).

Eu realmente não fazia ideia de que ser freela era uma opção de carreira e, como tinha apenas 15 anos e nenhuma obrigação, cobrava muito pouco.

Não conhecia ninguém no mercado com quem poderia trocar experiências.

Quer aumentar seus ganhos como Freela?
E-book completo e grátis que vai te ajudar agora a aumentar em até 82% o seu rendimento.

Só que o tempo passou e muita coisa foi mudando. Os boletos começaram a chegar em meu nome e a cada ano minhas responsabilidades cresciam.

Estava na hora de começar a ganhar mais. Mas como faria isso?

Naquela época, em 2018, para mim, parecia impossível fazer R$900 em apenas uma semana trabalhando em casa, escrevendo na internet. Mas hoje isso já se tornou realidade.

E vou compartilhar com você como eu fiz essa transição: de uma freela que não sabia quanto cobrar, para alguém que aprendeu a valorizar seu trabalho – e recebe o que merece.

Aprendendo a cobrar por hora

O tempo é nosso recurso mais escasso.

E eu comecei a perceber isso quando pegava mais trabalhos do que conseguia fazer em 8 horas por dia.

Foi assim que um dia comecei a trabalhar às 9 da manhã e só fui desligar o computador às 23h.

Eu estava exausta e estressada, o que reduzia minha produtividade.

Então, percebi que algo tinha que mudar: eu precisava continuar recebendo aquele valor por semana, mas trabalhando (muito!) menos.

A única saída: cobrar mais.

Comecei a pesquisar como as pessoas cobravam e descobri que a melhor forma era calcular pela hora de trabalho. E isso depende do quanto você quer trabalhar por dia.

Por exemplo:

  • Você deseja receber R$900/ semana;
  • Trabalhar 6 horas/dia e 6 dias/semana;
  • Sua hora de trabalho precisa custar R$25.
  • Você deseja receber R$900/ semana;
  • Trabalhar 6 horas/dia e 5 dias/semana;
  • Sua hora de trabalho precisa custar R$30.
  • Você deseja receber R$960/ semana;
  • Trabalhar 6 horas/dia e 4 dias/semana;
  • Sua hora de trabalho precisa custar R$40.

Uma vez que você entenda isso, é necessário entender quanto tempo você leva para realizar cada tarefa.

E, no meu caso, como redatora freelancer, foi desafiador descobrir isso.

Afinal, havia textos que eu demorava apenas 40 minutos para escrever, enquanto outros, embora possuísse o mesmo número de palavras, demorava 2 horas.

Tudo dependia do meu domínio sobre o assunto e facilidade para pesquisar, aprender e escrever sobre o tema.

Descobri, na prática, que entender a hora de trabalho era o primeiro passo, mas ainda não era tudo para aprender como ganhar mais sendo redatora freela.

como redatora freelancer pode cobrar mais

Fatores que ajudam o redator freelancer a cobrar mais

Se você já trabalha há algum tempo como redator freelancer sabe que não basta simplesmente sentar na cadeira, abrir o Word e começar a escrever.

Escrever dá muito trabalho – e é por isso que muita gente precisa contratar um redator.

Valorizar o trabalho que você tem para produzir um texto é o primeiro fator que te ajudará a cobrar mais.

Escrever um texto de qualidade, com coerência, que envolve a pessoa que lê, chama a atenção e até mesmo a persuade para uma ação é algo valiosíssimo na internet!

E quase ninguém sabe fazer isso.

O problema é que as pessoas supõem que sabem, até realmente sentarem para escrever um texto e perceberem que as palavras não aparecem como mágica em suas cabeças, que as frases não se formam com facilidade e, depois de horas de trabalho, energia desperdiçada e muito cansaço acumulado, o seu texto parece um Frankenstein.

Esse foi meu ponto de virada para entender que eu poderia cobrar mais: eu sabia fazer algo que poucas pessoas sabiam, algo que muita gente precisava e estava disposta a pagar para obter.

E como você sabe disso? Existem alguns sinais:

  • Você sabe escrever textos de qualidade, que as pessoas gostam de ler e se sentem envolvidas para continuar lendo até a última palavra;
  • Você tem boas ideias, o que torna o seu texto inovador, mesmo escrevendo sobre um assunto já “batido” ou “chato”;
  • Você tem um bom conhecimento sobre escrita;
  • Você tem experiência;
  • Você tem facilidade para pesquisar assuntos diferentes, aprender coisas novas e escrever sobre isso;
  • Você sabe direcionar sua escrita para diferentes públicos;
  • Você entende (facilmente) as muitas formas de escrever sobre um único assunto – e sabe apostar na melhor forma.

Vou explicar detalhadamente alguns desses fatores – os que realmente fizeram a diferença na minha carreira!

redator freelancer

Quanto mais você faz, mais você recebe

Eu cobrei barato por muitos anos. Escrevi muitos textos recebendo um valor (que foi estipulado por mim) que, hoje, considero simbólico para o tanto que aquele conteúdo merecia.

Mas não me arrependo.

Todo esse tempo me fez ganhar algo extremamente valioso para que, hoje, eu possa ganhar muito mais: a experiência.

Durante 3 anos, escrevia semanalmente dezenas de artigos sobre os mais variados assuntos que você possa imaginar: marketing digital, relacionamentos, análises de produtos, gerenciamento de carreiras, benefícios de atividades físicas…

Quanto mais eu escrevia, melhor eu me tornava.

Eu aprendi como falar com diferentes públicos; entendi que existem formas diferentes de você escrever um mesmo texto; compreendi que sempre há muitos pontos a serem abordados dentro de um tema, e um bom redator consegue escolher os melhores para aquela audiência.

No começo era difícil e eu demorava horas para fazer algo que, depois, com a experiência acumulada, se tornou intuitivo.

Quando isso acontece, você sabe que pode cobrar muito mais.

Afinal, você consegue fazer mais rápido, entregar o trabalho em prazos mais curtos mantendo uma alta qualidade, e você já sabe tudo aquilo que funciona ou não.

Ter uma rede de contatos

Quanto mais você trabalha, mais clientes você vai conhecendo.

Quanto melhor você trabalha, mais clientes você vai conquistar.

E possuir uma rede de contatos sólidos é algo extremamente poderoso para a carreira de um freelancer.

Isso vai te ajudar, em primeiro lugar, a ter clientes fixos. Todo freelancer enfrenta o medo de não saber quanto vai receber no mês seguinte. Mas quando você tem clientes fixos isso não se torna uma preocupação muito grande.

O melhor de tudo é que quando você faz um bom trabalho isso gera bons resultados para seu cliente, o que o faz querer contratá-lo mais vezes.

Mas o mais poderoso de tudo em ter uma rede de contatos não é somente o fato de que o mesmo cliente volta sempre a te contratar, e, sim, que ele te indica para outras pessoas.

netwroking redator freelancer

Um bom cliente te fará conhecer muitos outros bons clientes.

Foi o que aconteceu comigo: um bom cliente me indiciou para quatro conhecidos, que me indicaram para mais dois clientes. No final, 1 cliente me rendeu 6 novos clientes, dos quais 4 se tornaram clientes fixos. O melhor: isso não aconteceu apenas uma vez!

Após um tempo, você praticamente não precisa mais buscar por clientes, pois eles chegam interessados em seu trabalho através de uma indicação.

Isso transforma a relação de trabalho!

Quando você chega até o cliente, você precisa mostrar a ele que sabe fazer e vai atender o que ele precisa. Quando o cliente chega até você, ele já sabe o que você faz e confia, pois recebeu uma indicação de confiança.

E quanto mais há pessoas interessadas em trabalhar com você, mais você vai aumentar seu valor de trabalho.

Afinal, o tempo é seu recurso escasso e você não terá como atender todo mundo, mas quem realmente quiser e precisar do seu serviço, pagará o seu preço.

Ganhando mais com tarefas extras

Algo que me ajudou muito no começo da carreira como freelancer foi fazer todo tipo de tarefa extra que surgia: pesquisar imagens em bancos de imagens gratuitos para ilustrar os artigos, aplicar técnicas de SEO, pesquisar links externos para colocar nos textos, configurar o texto no site e agendar, ajudar na pesquisa e elaboração de pautas para o cliente…

No começo, eu fazia tudo isso de graça tentando agradá-los. Foi bom, pois aprendi a fazer essas coisas e ganhei prática, fazendo cada vez mais rápido. Foi ruim, pois eu perdi dinheiro! No final, eu percebi que este era um dos muitos erros que estava cometendo em minha carreira.

Depois, percebi que cada pequena tarefa exigia tempo. E todo mundo sabe que tempo é dinheiro.

Acredite: muitos clientes estão dispostos a pagar para você fazer isso com o serviço de escrever, pois, eles não querem ter esse trabalho!

Então, comecei a oferecer isso.

Um cliente me pedia orçamento e fechava um pacote de textos, logo em seguida eu perguntava: você deseja que eu pesquise imagens livres de direitos autorais para seu post também? Quer que eu aplique as técnicas de SEO? Deseja que eu ajude na elaboração das pautas?

Isso ainda me ajudava. Eu estava mostrando ao cliente uma proatividade em ajudá-lo para além do que ele me pedia, me disponibilizando a fazer mais coisas para facilitar o processo dele também.

Cobrar por isso mostrava que eu levava meu trabalho a sério e que eu valorizava meu conhecimento e tempo. E o cliente valoriza muito mais um profissional quando percebe que o próprio profissional se valoriza.

tarefas para redator freelancer

Mais rápido, mais dinheiro

Outro fator que pode te ajudar a ganhar mais como redator freelancer: os prazos.

Eu sempre estipulo o preço junto com um prazo de entrega. Esse prazo é pensado de acordo com os projetos que eu já possuo em andamento e os prazos deles. Assim, encaixo o novo projeto nos “tempos livres” eu já deixo na agenda para caso surja novos jobs.

Porém, às vezes, o cliente precisa do trabalho com mais urgência.

E é óbvio que se o valor é X para entregar em 5 dias, para entregar em 2 dias o valor precisará ser Y. Afinal, eu terei que reformular minha agenda dos próximos dias ou, até mesmo, trabalhar em “hora extra”, ou seja, em horários que eu normalmente não trabalho e, agora, precisarei trabalhar por o prazo ser menor.

Nunca faça um projeto que era em 5 dias em 2 sem cobrar a mais por isso, apenas por o cliente ter pedido e você querer agradar. Você estará perdendo dinheiro (e ganhando estresse).

Antes, tinha medo de cobrar a mais pelo prazo menor. Até que um dia, conversando com um empresário, ele me revelou que já deixou de pegar diversos projetos em sua empresa quando os clientes desejavam receber em um prazo menor, mas não estava disposto a pagar mais.

Aqui aplica-se novamente a lógica das tarefas extras: ao cobrar, você mostra ao cliente que seu tempo tem valor. Se você não cobra, você está dizendo que seu tempo não vale tanto assim, e isso cria uma relação em que ele dificilmente valorizará seu tempo, esforço e conhecimento, pois não enxerga você mesmo fazendo isso.

Como ganhei R$900/semana como redatora freelancer 1

Como ganhar R$900 por semana escrevendo na internet

Falando de forma prática agora, o primeiro passo para você saber como pode ganhar R$900 por semana é descobrindo quanto tempo precisa trabalhar.

Vamos supor que você cobre R$50 por um texto que você demora 2 horas para escrever (sua hora de trabalhando custando R$25).

Para ganhar R$900 você precisará, então, escrever 18 textos em uma semana, trabalhando 36 horas por semana (6 horas por dia e 6 dias por semana).

Uma forma excelente de ganhar mais é oferecer aos clientes condições especiais para pacotes de textos. Estipule um valor e forneça um desconto (em %) para pacotes de 10, 15 ou 20 textos, o que tornará muito melhor para ele contratar logo você para escrever 15 textos do que apenas alguns avulsos.

Isso garantirá para você a segurança de ter um projeto maior em suas mãos.

Para mim, sempre valeu a pena, pois eu não teria que perder tempo para ficar pulando entre pequenos projetos ou procurando por novos clientes.

E existem muitas formas de você encontrar clientes para completar essa quantidade de jobs que você precisa fazer por semana para ganhar R$900: você pode pesquisar projetos em sites de freelas, divulgar seus serviços (e portfólio!) em suas redes sociais, participar de grupos de freelas no Facebook, construir uma rede no LinkedIn e entrar em contatos com clientes que já te contrataram antes, mostrando que está com disponibilidade para novos projetos.

O importante é correr atrás e não ter vergonha de vender seu peixe. Ops… Vender seu texto.

Por fim, preparei um e-book gratuito para te ajudar! No “Como Ganhar Mais Sendo Freelancer” eu compartilhei alguns segredos que me ajudaram a ganhar cada vez mais por semana. Mostrei:

  • como você pode cobrar mais pelo seu trabalho (calculando o valor dele para além do tempo gasto para fazê-lo);
  • os sinais que você pode perceber quando cobra muito barato;
  • quando é hora de cobrar mais – e como fazer isso de forma eficaz!

E ainda tem um bônus especial com o ponto de vista de um cliente, que revelou o que faz ele pagar mais para os freelancers que contrata. Preencha aqui embaixo e receba em seu e-mail:

Quer aumentar seus ganhos como Freela?
E-book completo e grátis que vai te ajudar agora a aumentar em até 82% o seu rendimento.